Cerca de 40% das turmas não recebem fruta gratuita. Desconhecimento de fundos explica acesso reduzido

“O facto de apelarmos ao consumo nas escolas não é suficiente para mudar os hábitos, temos de ter medidas de acompanhamento para motivar o consumo”, pede investigadora.

Foto
Os entraves no acesso parecem estar ligados a um menor consumo de fruta e legumes nas escolas Nelson Garrido

Cerca de 40% das turmas do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico ainda não têm acesso a fruta gratuita nas escolas. Esta é uma das conclusões do relatório relativo à iniciativa “Heróis da Fruta”, que apresenta os resultados obtidos no último ano lectivo, publicado esta segunda-feira. O valor pode justificar-se pelo desconhecimento da existência fundos ou outros mecanismos, como o Regime Europeu de Fruta Escolar, que permitem o acesso a fruta gratuita nas escolas, como refere, ao PÚBLICO, Raquel Martins, nutricionista e investigadora do Instituto de Saúde Ambiental (ISAMB) — que integra o projecto.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários