Activista Vanessa Nakate é Embaixadora da Boa Vontade para a Unicef

Agência da Nações Unidas espera que a jovem activista climática “ajude a garantir que as vozes das crianças e dos jovens nunca sejam afastadas da conversa sobre as alterações climáticas - e sempre incluídas nas decisões que afectam as suas vidas”.

Foto
Vanessa Nakate, uma activista climática ugandesa de 25 anos REUTERS/Sergio Perez

Esta quinta-feira a agência das Nações Unidas para a infância (Unicef) nomeou Vanessa Nakate, uma activista climática ugandesa de 25 anos, Embaixadora da Boa Vontade. Inspirada pela sueca Greta Thunberg, Nakate iniciou a sua acção climática em 2019 e desde então fundou o Movimento Rise Up e abordou as cimeiras climáticas globais.

“Este papel com a Unicef garante-me mais oportunidades de encontrar crianças e jovens nos locais mais afectados pelas alterações climáticas e uma plataforma alargada para os defender em seu nome”, disse Nakate.

Na semana passada, Vanessa Nakate viajou para o noroeste do Quénia para ver o impacto da pior seca no Corno de África em mais de 40 anos. A activista encontrou-se com comunidades na linha da frente da crise climática, incluindo crianças a serem tratadas por desnutrição aguda e famílias que utilizam sistemas de água movidos a energia solar.

A Unicef diz que quase metade dos 2,2 mil milhões de crianças do mundo vive num dos 33 países que classifica como “extremamente de alto risco” dos impactos das alterações climáticas. Os dez principais países estão todos em África.

A directora executiva da Unicef, Catherine Russell, afirmou que espera que a nomeação de Nakate “ajude a garantir que as vozes das crianças e dos jovens nunca sejam afastadas da conversa sobre as alterações climáticas - e sempre incluídas nas decisões que afectam as suas vidas”.

Sugerir correcção
Comentar