Elogio aos internos de Medicina

Não posso deixar de expressar a minha compreensão e a minha solidariedade para com as angústias e reivindicações dos mais de 400 internos de medicina interna portugueses na carta aberta que escreveram à ministra da Saúde.

Foto
Hospital de São João, no Porto, em Janeiro de 2021 Manuel Roberto

Sejamos claros: se não fosse a dedicação, disponibilidade, competência e sentido ético dos cerca de 1000 internos de Medicina Interna do Serviço Nacional de Saúde, muitas urgências não teriam capacidade para atender doentes médicos, não havia possibilidade de garantir escalas para as urgências internas em muitos hospitais, os cuidados nos serviços de Medicina estariam comprometidos, da mesma forma que a actividade das unidades dedicadas a patologias específicas asseguradas pela Medicina Interna, assim como o apoio aos serviços cirúrgicos e aos hospitais de dia. Se não fossem estes internos, os cuidados aos doentes covid-19 nas urgências e nas enfermarias poderiam ter colapsado.

Sugerir correcção
Comentar