Vila Real enfrentou quatro fogos difíceis esta terça-feira. “Reactivação forte” na Samardã ainda preocupa

O incêndio que começou na Samardã tinha entrado em fase de resolução no início da noite de segunda-feira, mas reactivou-se no alto da serra, numa zona de mato de difícil acesso, e é combatido por mais de 400 operacionais. Distrito de Vila Real teve esta tarde quatro fogos activos com “nível de dificuldade muito alto”.

Foto
Bruxelas mobilizou dois aviões Canadair para o combate aos fogos florestais no norte de Portugal NUNO ANDRÉ FERREIRA

Mais de 400 bombeiros combatiam esta noite o incêndio que deflagrou no domingo na Samardã, em Vila Real, e que se reactivou na terça-feira de manhã na zona da serra do Alvão. A frente de Lamas de Olo foi dominada e numa outra que se desenvolveu entre Relva, Outeiro e Cravelas o combate estava a evoluir favoravelmente. Segundo o site da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC), estavam no terreno, pelas 00h15 desta quarta-feira, 415 operacionais e 117 viaturas. Este fogo não foi o único hoje no distrito, que enfrentou quatro incêndios com “nível de dificuldade muito alto”, informou Miguel Fonseca, comandante distrital de operações de socorro (CODIS) de Vila Real.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários