A Fera Amansada, no original e na sequela

Leio que The Globe vai fazer uma peça em que Joana d’Arc é, afinal, não-binária. Não é progressismo nenhum. É só a velha e bafienta desconsideração para com as mulheres e a vontade de as remeter à esfera doméstica ou, como castigo, extirpá-las da feminilidade.

Regresso de férias ligeiramente escandalizada. E nem é hábito meu, porque tenho um imenso orgulho (e esperança) nas gerações mais novas. Também não costumo arengar contra o politicamente correto – como já disseram antes de mim, o politicamente correto na sua forma moderada não é mais do que o tradicional (e muito necessário) ser-se educado e gentil para os demais. Mas estas linhas na verdade não são sobre as novas gerações. São sobre as personalidades fúteis e falsamente virtuosas de todas as idades. E, também, sobre o bom e velho machismo e a secular vontade de apagar as mulheres.

Sugerir correcção
Ler 37 comentários