Filmar uma Madrugada Suja de Miguel Sousa Tavares é retratar a política de corrupção

Futura série da RTP terminou a rodagem no sábado em Lisboa. Rafael Morais, Gonçalo Waddington e Victoria Guerra são alguns dos rostos que se tornam arquétipos de portugueses tocados de diferentes formas pela corrupção. “É impossível não reconhecer o padrão.”

#NMA Nuno Alexandre – 5 de Agosto 2022 – Fotografias de bastidores e ensaios da série Madrugada Suja, baseado no livro de Miguel Sousa Tavares,  Realizador da série Sebastião Salgado, Lisboa. Público
Fotogaleria
Actor Gonçalo Waddington é o ex-médico e autarca que assume querer ser primeiro-ministro na nova produção da Maria & Mayer para a RTP Nuno Alexandre
#NMA Nuno Alexandre – 5 de Agosto 2022 – Fotografias de bastidores e ensaios da série Madrugada Suja, baseado no livro de Miguel Sousa Tavares,  Realizador da série Sebastião Salgado, Lisboa. Público
Fotogaleria
O realizador Sebastião Salgado e o actor Paulo Pinto (à direita) Nuno Alexandre
#NMA Nuno Alexandre – 5 de Agosto 2022 – Fotografias de bastidores e ensaios da série Madrugada Suja, baseado no livro de Miguel Sousa Tavares,  Realizador da série Sebastião Salgado, Lisboa. Público
Fotogaleria
Rafael Morais, Gonçalo Waddington e Sebastião Salgado confirmam partes do guião Nuno Alexandre
#NMA Nuno Alexandre – 5 de Agosto 2022 – Fotografias de bastidores e ensaios da série Madrugada Suja, baseado no livro de Miguel Sousa Tavares,  Realizador da série Sebastião Salgado, Lisboa. Público
Fotogaleria
Paulo Pinto aguarda entrada em cena Nuno Alexandre
#NMA Nuno Alexandre – 5 de Agosto 2022 – Fotografias de bastidores e ensaios da série Madrugada Suja, baseado no livro de Miguel Sousa Tavares,  Realizador da série Sebastião Salgado, Lisboa. Público
Fotogaleria
Sebastião Salgado (à esquerda) estreia-se na realização de uma série com este projecto; Pedro Melo (ao centro) é o responsável pelo som Nuno Alexandre

Em 2013, quando lançou Madrugada Suja, Miguel Sousa Tavares dizia ao PÚBLICO que “o grande tema do livro são os acasos da vida”. E ia mais longe: “Não há neste livro nenhum personagem nem nenhuma cena grandiosa. Não há um herói como havia o Luís Bernardo no Equador”, bestseller do autor que tal como agora acontece com Madrugada Suja, foi adaptado para televisão. No penúltimo dia de rodagem da futura série da RTP, filma-se uma cena em que os acasos e as linhas cruzadas eclodem num pequeno gabinete no centro de Lisboa. Gonçalo Waddington está sentado na pele de um político e o jovem arquitecto activista Rafael Morais tem a impaciência nos passos que repete à porta antes de o confrontar. “Rola! Som!”

Sugerir correcção
Comentar