“Luta de poder de mercado” entre Governo e Endesa passou os limites?

O Governo usou a máquina do Estado para exercer pressão sobre a Endesa. Uma actuação enquadrada pelo “grande momento de turbulência” que vive o sector, no qual a regulação pode não chegar.

Foto
António Costa quis "enviar uma mensagem ao país e às restantes empresas do sector energético", diz o economista Filipe Grilo Daniel Rocha/PÚBLICO

Com excepção de Julho de 2017, em que, em pleno debate sobre o estado da Nação, António Costa acusou a Meo de “falhas graves” que levaram ao colapso das comunicações em Pedrógão Grande, insinuando que dificilmente escolheria esta empresa como sua operadora, não há memória de o primeiro-ministro ter sido tão duro com uma empresa privada como com a Endesa.

Sugerir correcção
Ler 48 comentários