Brasil a caminho de eleições com resultado previsível, mas desfecho incerto

As eleições presidenciais brasileiras devem resumir-se a um embate entre Jair Bolsonaro e Lula da Silva, com favoritismo para o ex-Presidente. A dúvida é saber se Bolsonaro irá aceitar uma eventual derrota.

Foto
Lula da Silva lidera as sondagens para as presidenciais de 2 de Outubro EPA/Fernando Bizerra

De um ponto de vista estritamente eleitoral, as eleições presidenciais brasileiras marcadas para 2 de Outubro não oferecem espaço para demasiada imprevisibilidade. O quadro apresentado pelas sondagens permanece praticamente imutável desde o início do ano: o ex-Presidente Lula da Silva e o actual chefe de Estado, Jair Bolsonaro, são os grandes favoritos, concentrando em si quase 70% dos votos. Numa potencial segunda volta, Lula deverá confirmar o seu favoritismo e regressar ao Palácio do Planalto, onze anos depois. “Emoção mesmo só vamos ter nas eleições estaduais”, resume ao PÚBLICO o politólogo Cláudio Couto.

Sugerir correcção
Ler 40 comentários