Aeroporto de Beja: juntem-se, porra!

Por que é que Beja não pode fazer parte da equação aeroportuária do momento? Simplesmente porque estará a cerca de uma hora e vinte e cinco minutos de Entrecampos, em Lisboa, e de Albufeira, independentemente do recurso à rodovia ou à ferrovia modernizada.

A trapalhada dos “despachossobre os “novos” aeroportos recolocou Beja no processo de decisão sobre a rede aeroportuária nacional. Cabe aos atores alentejanos, muito especialmente às autarquias (através das Comunidades Intermunicipais do Alto Alentejo, do Baixo Alentejo, do Alentejo Central e do Alentejo Litoral), aos deputados eleitos pelos círculos eleitorais de Beja, Évora, Portalegre e Setúbal, aos representantes da economia, à CCDRA, à ERT (Turismo do Alentejo e Ribatejo) e aos demais agentes e organizações da sociedade civil alentejana, a responsabilidade de desencadearem uma ação concertada que cumpra o objetivo de a região se fazer ouvir quanto à pertinência que tem a utilização do aeroporto de Beja para, com custos comportáveis e num prazo aceitável, contribuir para a mitigação dos constrangimentos do aeroporto Humberto Delgado.

Sugerir correcção
Ler 52 comentários