Pedro e Carlos, dois amigos improváveis

Levantam congressos, são próximos das pessoas, podem vir a ser adversários no futuro.

Foto
Pedro Nuno Santos e Carlos Moedas ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Carlos Moedas e Pedro Nuno Santos têm uma óptima relação. Esta semana, o bom entendimento entre o presidente da Câmara de Lisboa e o ministro das Infra-estruturas ficou clarinho quando Moedas quis dar, numa cerimónia de entrega de habitações, um “abraço público” a Pedro Nuno. Se muito os separa – Carlos Moedas, agora o presidente do conselho nacional do PSD, é ideologicamente distante do homem da ala esquerda do PS, negociador da “geringonça” – também há imenso que os une.

Sugerir correcção
Ler 7 comentários