Estado prepara subida de capital da TAP SGPS em 224 milhões depois da saída de Humberto Pedrosa

Primeiro passo da estratégia, que irá diluir posição de trabalhadores e outros pequenos investidores, será a nomeação de um revisor oficial de contas no âmbito da assembleia geral de 9 de Agosto.

Foto
Estado passou a controlar 100% da TAP SA em Dezembro de 2021 Reuters/Regis Duvignau

O Estado, através da Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF), quer nomear um revisor oficial de contas (ROC) independente que, de acordo com a lei, efectue um relatório de avaliação da entrada em espécie dos 224 milhões de euros de prestações acessórias que estão na TAP SGPS, “no âmbito de aumento de capital a deliberar oportunamente pelos accionistas” da holding.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários