Fabricante de vacinas contra a varíola poderá expandir a sua produção

Depois da decisão da Organização Mundial da Saúde de declarar o surto de varíola-dos-macacos como emergência de saúde pública, o fabricante da vacina de terceira geração quer garantir que não existem limitações de doses nos países afectados.

Foto
Portugal recebeu 2700 doses de vacinas da varíola, que serão administradas em contactos de risco EDUARDO MUNOZ/Reuters

A empresa dinamarquesa responsável pela produção da vacina da varíola, já a ser aplicada em Portugal e noutros países afectados pelo surto de varíola-dos-macacos, avança com a hipótese de aumentar a produção de vacinas, se tal for necessário. Paul Chaplin, presidente executivo da Bavarian Nordic, revelou esta segunda-feira, segundo a agência Reuters, que já iniciou conversas para poder expandir a capacidade de produção destas vacinas, inclusive através de outros fabricantes.

Sugerir correcção
Comentar