Vamos juntar os amigos em casa

Não é preciso ter uma sala enorme ou uma casa com jardim para receber os amigos. A prová-lo estão os projectos de Teresa Pietra Torres e Madalena Sousa Cabral, do atelier Mint.

Foto
Filipa Scarpa�

Desde 2016, no atelier Mint, em Lisboa, que a designer Teresa Pietra Torres quer tornar realidade uma nova abordagem da decoração e arquitectura de interiores, mais jovem e dinâmica. Dois anos mais tarde, juntou-se Madalena Sousa Cabral. As duas criativas acreditam que se uma equipa não for unida dentro de portas, não pode ser forte fora do atelier. Por isso, além de trabalharem juntas, tentam tirar algumas horas para cultivar a amizade e conversar sobre outros temas, já que, garantem, o lado profissional acaba por se fundir com o pessoal — e as visitas a casa dos amigos fazem sempre parte da equação. Por isso, quando olham para um novo projecto, os amigos não ficam de fora.

Foto
MATHEUS GRILLO

Uma casa verde água

Na sala de estar da casa de Fernão Ferro foram criados três espaço distintos: hall de entrada, zona de estar (TV) e zona de refeições (um cantinho inglês). A proposta foi remodelar e decorar o espaço respeitando a cor base da casa, o verde água, e o estilo que o cliente queria, o romântico, delicado e elegante. Para aproveitar o espaço ao máximo foi criado um banco em “L”, não só serve para os amigos como para arrumação.

Foto
Filipa Scarpa�

Uma sala com circulação

O principal objectivo deste projecto, em Alcochete, foi aproveitar ao máximo a zona de estar, criar espaços distintos sem ter muitas barreiras. Para separar o hall de entrada das outras áreas foi desenhada uma estante em ferro e madeira que ajudou a tornar a casa mais acolhedora. O sofá foi o elemento escolhido para servir de separação entre a zona de televisão e a de refeições. Esta divisão foi feita com peças baixas, de forma a não tornar a sala exagerada, e ao mesmo tempo permitiu criar um caminho de circulação funcional.

DR
DR
Fotogaleria
DR

Tudo na mesma divisão

Neste projecto, em Lisboa, havia uma sala grande e nenhum espaço para casa de jantar. Por isso, a sala foi dividida para criar as duas zonas, sala de estar e casa de jantar. Apesar de estarem no mesmo sítio, através dos papéis de parede, das cores, dos tapetes e da disposição do mobiliário, é possível perceber perfeitamente onde começa e acaba cada uma, criando espaços harmoniosos para receber os amigos.

Filipa Scarpa�
Filipa Scarpa�
Fotogaleria
Filipa Scarpa�

Juntar duas divisões

No princípio existiam duas divisões pequenas, uma destinada à sala de estar e outra à sala de jantar, que ganhavam se fossem juntas. Para isso foi preciso demolir uma parede deste apartamento lisboeta e fazer a união dos espaços, que se tornou mais convidativo e simpático para receber os amigos. Para criar um contraste entre os tons neutros e as cores vivas foram colocadas almofadas e quadros com cores fortes, criando um ambiente alegre e personalizado.

MATHEUS GRILLO
MATHEUS GRILLO
Fotogaleria
MATHEUS GRILLO
Sugerir correcção
Comentar