Lisboa, capital da chinfrineira

Entre as questões ambientais a poluição sonora é sempre esquecida. Há zero sensibilidade política. Uma ineficaz pressão pública. Uma condescendência geral. Em Lisboa, reina a cacofonia.

Antes da pandemia Lisboa já podia ostentar o título de cidade do ruído. Depois surgiu o vírus e o rumor de fundo, essa segunda pele de uma cidade, diminuiu, impondo-se uma amena temperatura sonora. Agora que regressamos à chamada normalidade, o ruído, que apesar de tudo remete para alguma estruturação, foi superado. O patamar agora é outro.

Sugerir correcção
Ler 34 comentários