Quando descobriram que Kesha era trans, transferiram-na para a ala masculina da prisão

Kesha Williams foi transferida para a ala masculina quando descobriram que era transgénero. Tendo sido vítima de assédio, a americana decidiu processar a instituição prisional.

Foto
RODNAE Productions|Pexels

Em Novembro de 2018, quando Kesha Williams foi presa no condado de Fairfax, na Virgínia, há já duas décadas que se apresentava como mulher. No início, ficou detida junto de mulheres e recebeu roupas íntimas femininas, mas quando perguntou sobre os tratamentos hormonais que administrava já há 15 anos, os funcionários da prisão descobriram que era transgénero e não havia feito cirurgia de redesignação sexual.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários