Fotografias, denúncias e publicação iminente de relatório sobre o “Partygate” reavivam pressão sobre Johnson

ITV divulga imagens do primeiro-ministro a fazer um brinde numa festa pela qual não foi multado pela polícia e BBC recolhe testemunhos que falam de convívios “apinhados” e “universo paralelo” em Downing Street durante a pandemia. Inquérito interno “explosivo” deve ser publicado na quarta-feira.

Foto
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, à porta do n.º 10 de Downing Street Reuters/TOBY MELVILLE

A conclusão, anunciada na semana passada, da investigação da Política Metropolitana de Londres (Met) a 12 festas ocorridas em Downing Street durante a pandemia foi recebida com alívio dentro do Governo britânico, mas a publicação iminente do inquérito interno sobre o “Partygate”, aliada à divulgação, nas últimas horas, de imagens polémicas e de descrições de testemunhas sobre os convívios na sede do poder executivo antecipam uma quarta-feira muito difícil para Boris Johnson e para o seu futuro político.

Sugerir correcção
Comentar