As Ibeyi sem vergonha nem desculpas

Terceiro álbum para as gémeas franco-cubanas, cada vez mais fazedoras de canções que não pertencem a nenhuma geografia e lhes permitem afirmar a música que querem fazer sem medo de arriscar. Spell 31 é um curto álbum de excelentes canções, espiritual, político, resolvido.

Foto
Suleika Muller

Duas semanas antes de entrar em estúdio para a gravação do terceiro álbum das Ibeyi, Lisa-Kaindé Díaz teve a sua primeira consulta de tarot. E ao perguntar às cartas “O que é Ibeyi?” recebeu como resposta “Ibeyi é uma igreja ao ar livre, aonde toda a gente vai buscar alguma luz, vocês incluídas”. Assim que saiu, enviou uma mensagem de texto à irmã gémea Naomi, a outra metade do projecto musical que começaram há dez anos, em Paris, e logo recebeu o comentário “Uma igreja ao ar livre, tudo bem, mas onde podemos fazer twerk”. Aquela descrição acidental ganhou então o peso de uma revelação. Esta ideia de espiritualidade que não implica fechar a porta aos prazeres do corpo parecia-lhe uma definição perfeita para o álbum que queriam fazer.

Sugerir correcção
Comentar