Crescimento surpreende pela positiva, mas ameaça da inflação persiste

Economia portuguesa cresceu mais do que o previsto no primeiro trimestre, passando ao lado do efeito da guerra. Mas escalada da inflação e abrandamento europeu são motivos para não colocar de lado um desempenho mais negativo até ao final de 2022.

Foto
Adriano Miranda

Sugerir correcção
Comentar