Em vésperas de debate orçamental, Marcelo pede reforços para a Defesa

Em tempo de guerra na Europa, Presidente da República dedica discurso do 25 de Abril à paz e às Forças Armadas, para as quais pediu um reforço orçamental e um reconhecimento nacional. Fazê-lo “não é ser-se de direita ou de esquerda, conservador ou progressista, é ser simplesmente patriótico”.

Marcelo elogiou os militares de Abril
Fotogaleria
Marcelo elogiou os militares de Abril Daniel Rocha
No final, deputados, ministros e convidados cantaram "Grândola Vila Morena"
Fotogaleria
No final, deputados, ministros e convidados cantaram Grândola, Vila Morena Daniel Rocha
Os dirigentes da Associação 25 de Abril ouviram cantar a Grândola
Fotogaleria
Os dirigentes da Associação 25 de Abril ouviram cantar Grândola, Vila Morena Daniel Rocha

Em tempo de guerra na Europa, o Presidente da República escolheu dedicar o seu discurso do 25 de Abril ao elogio e defesa das Forças Armadas, pedindo para elas reconhecimento e mais meios. “Se não o fizermos, outros o exigirão por nós e depois não nos queixemos”. Uma referência implícita à forma como a extrema-direita tem conquistado simpatia nas forças de segurança e nas fileiras militares.

Sugerir correcção
Ler 13 comentários