Terceira Guerra Mundial é um perigo “real” e “sério”, diz ministro dos Negócios Estrangeiros russo

Para Lavrov, “a boa vontade tem os seus limites”. As conversações de paz com a Ucrânia vão continuar, mas o perigo de uma Terceira Guerra Mundial “não pode ser subestimado”. O ministro considera ainda que a NATO está envolvida numa guerra com a Rússia através de um representante. “Guerra significa guerra”, afirma.

Foto
Lavrov está confiante de que “tudo terminará, naturalmente, com a assinatura de um acordo" EPA/RUSSIAN FOREIGN AFFAIRS MINISTRY / HANDOUT

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, alertou esta segunda-feira para o perigo “real” da Terceira Guerra Mundial.

Segundo Lavrov, as conversações de paz entre a Rússia e a Ucrânia vão continuar. No entanto, não deixa de existir um perigo “real” de ocorrer a Terceira Guerra Mundial. O ministro russo criticou a abordagem de Zelensky no que toca às conversações, acusando o Presidente ucranianos de “fingir” negociar e classificando-o como “bom actor”.

“A boa vontade tem os seus limites. Mas se não for recíproca, isso não ajuda o processo de negociação”, disse Lavrov. “Mas continuamos a negociar com a equipa delegada por Zelensky, e esses contactos prosseguirão”, acrescentou.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia diz estar confiante de que “tudo terminará, naturalmente, com a assinatura de um acordo”, mas “os parâmetros desse acordo serão definidos pelo estado em que a conflito estiver no momento em que o acordo se tornar realidade”.

O perigo de uma guerra mundial é real, afirmou. “O perigo é sério, é real, não pode ser subestimado”, disse à agência noticiosa Interfax.

Em entrevista, Lavrov acrescentou que a entrega de armamento por parte do Ocidente à Ucrânia significa que a aliança da NATO está “essencialmente envolvida numa guerra com a Rússia”. Consequentemente, Moscovo vê estas armas como alvos legítimos. “Estas armas serão um alvo legítimo para os militares russos no contexto da operação especial”, anunciou o ministro.

“As instalações de armazenamento na Ucrânia ocidental foram alvo mais do que uma vez (pelas forças russas). Como pode ser de outra forma?”, questionou ainda Lavrov, acrescentando: “A NATO, na sua essência, está envolvida numa guerra com a Rússia através de um representante e está a armar esse representante. Guerra significa guerra”.

Sugerir correcção
Ler 95 comentários