Continuação do populismo joga-se nas eleições na Eslovénia

Este domingo há uma possibilidade real de o resultado eleitoral ditar o fim do Governo de Janez Jansa, o primeiro-ministro esloveno também conhecido como “marechal Twitto” ou “mini-Trump”.

Foto
Robert Golob, que pegou num partido com apenas 2% das intenções de voto em Dezembro, ameaça agora o primeiro-ministro populista da Eslovénia, Janez Jansa BORUT ZIVULOVIC/Reuters

As sondagens estão taco a taco, com o partido do primeiro-ministro esloveno Janez Jansa, o Partido Democrático Esloveno (SDS), com 25,6% na mais recente sondagem e o partido ambientalista Movimento Liberdade, de Robert Golob, com 26%. Nenhum conseguirá governar sozinho e, por isso, não é só quem fica à frente que ditará quem conseguirá chefiar o Governo: muito depende das alianças pós-eleitorais.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários