PCP, a vítima portuguesa da guerra na Ucrânia

O PCP vive o seu Adeus, Lenine ou então uma versão de O Imenso Adeus. A preocupação existe nas hostes sobre as consequências eleitorais da posição sobre a Ucrânia. A decadência eleitoral do partido é muito anterior à invasão da Rússia, mas teme-se pelo futuro. O cansaço visível de Jerónimo de Sousa volta a acender as campainhas da sucessão.

Foto
Pedro Fiúza/NurPhoto/Getty Images

Sugerir correcção
Ler 183 comentários