Universidade, férias ou Parlamento. Para onde vão os ex-governantes de Costa

Com maior ou menor secretismo, os caminhos dos ministros e secretários de Estado que abandonaram funções na transição de executivo começam a ser traçados. A maior parte retoma as antigas funções, outros estreiam-se no Parlamento.

Foto
Siza Vieira e Brandão Rodrigues quando ainda eram ministros Nuno Ferreira Santos

Regressar às empresas e instituições onde trabalhavam antes de serem convidados a assumir cargos governativos, aproveitar para fazer uma pausa a termo incerto ou até mesmo pensar já na reforma. Os caminhos dos antigos ministros e secretários de Estado que não foram reconduzidos no novo Governo têm várias direcções. Se alguns – pelo menos quatro – ficam pelo Parlamento, outros tantos afastam-se de São Bento.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários