Orbán conseguiu usar a guerra na Ucrânia para obter vantagem nas eleições

Proximidade com a Rússia não afectou o primeiro-ministro há mais tempo no poder na União Europeia. Sondagens dão vantagem ao partido conservador Fidesz.

Foto
Viktor Orbán num comício antes das eleições deste domingo BERNADETT SZABO/Reuters

Enquanto em França a candidata Marine Le Pen deitava fora milhares e milhares de folhetos por causa de uma fotografia sua com o Presidente russo, Vladimir Putin, na Hungria, a proximidade do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, ao líder russo não parece ter piorado as suas hipóteses nas eleições de domingo: as sondagens mais recentes dão vantagem ao seu partido, o Fidesz, para as eleições deste domingo.

Sugerir correcção
Ler 47 comentários