António Costa “despediu” o amigo e número dois Siza Vieira, sem remorsos

A lista dos nomes que irão liderar o próximo Governo foi conhecida esta quarta-feira, mas antes disso houve vários rascunhos. De convites declinados a ambições que ficaram a meio da caminho, quem queria o quê e quais foram as segundas escolhas?

Foto
O novo Governo - o terceiro de António Costa - toma posse na próxima quarta-feira Nuno Ferreira Santos

A relação – outrora muito próxima – estava abalada há algum tempo. Apesar de, no Governo que formou em 2019, António Costa ter apostado no seu velho amigo Pedro Siza Vieira para seu número dois, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, na prática o papel de braço-direito (e esquerdo) do primeiro-ministro já era exercido por Mariana Vieira da Silva. Mas só neste novo Governo a ministra alcança o estatuto formal de segunda governante na hierarquia, a seguir a Costa.

Sugerir correcção
Ler 24 comentários