O tempo não volta para trás (e ainda bem)

Berlim 2022 está a trazer mais bons filmes fora de concurso do que na competição principal. Como os novos de Gastón Solnicki e Peter Strickland - mais Dario Argento a fazer prova de vida.

Foto
"Flux Gourmet", de Peter Strickland, é uma sátira simultaneamente contida e excessiva do mundo da arte moderna

Dario Argento vive e ainda faz filmes, para felicidade dos fãs que, ainda assim, reconhecem que Suspiria só se faz uma vez e o tempo não volta para trás. Antes de irmos a Argento, contudo, há que dizer que esta Berlinale do “quotidiano covidiano” está a revelar-se tão descontraída e funcional quanto um tudo-nada decepcionante. Não têm faltado filmes bons, e os dias que faltam ainda vão trazer alguns nomes muito aguardados, com Hong Sang-soo ou Vittorio Taviani à cabeça.

Sugerir correcção
Comentar