Mesmo com opositores “marialvas”, maioria absoluta não matou acordos em Lisboa

António Costa teve duas maiorias absolutas enquanto governou Lisboa. Foi durante a segunda que criou as “taxas e taxinhas”, à revelia de todas as restantes forças políticas.

Foto
António Costa conquistou duas maiorias absolutas enquanto candidato à presidência da câmara lisboeta Pedro Cunha

“Estou farto do vosso marialvismo”. Foi desta forma intempestiva que António Costa reagiu à sua primeira grande derrota em Lisboa depois de ter ganho a presidência da autarquia com maioria absoluta em 2009. Como o PS não dominava a assembleia municipal, os deputados da oposição, encabeçada pelos sociais-democratas, chumbaram-lhe o orçamento para o ano seguinte.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários