É só um minuto

Achamos sempre que somos excepções. E os outros também.

O burburinho à volta do tenista Novak Djokovic ou das festas de Boris Johnson deve-se a uma questão interessantíssima que, apesar de antiga, é insolúvel porque os termos vão mudando à medida que vão mudando as atitudes de cada tempo.

Sugerir correcção
Ler 14 comentários