Anne Teresa de Keersmaeker: a conversa dela com Bach já dura há décadas, mas ainda não acabou

A coreógrafa e bailarina belga está de regresso a Portugal e volta a trazer consigo a dança que criou com os seus bailarinos a partir da música de Johann Sebastian Bach, compositor que sempre lhe mostra como tirar o máximo partido do mínimo. Depois de amanhã, há Suites para Violoncelo, na Gulbenkian, em Março é De Keersmaeker a solo, na Culturgest.

Foto
A companhia Rosas apresenta Suites para Violoncelo de Bach a 9 e 10 de Janeiro, na Fundação Gulbenkian Anne Van Aerschot

O bar dos artistas da Ópera de Gante está completamente vazio quando ela entra. Caminha devagar, sem fazer barulho. Veste roupa de ensaio, traz o cabelo apanhado e parece vir a memorizar uma sequência de movimentos com as mãos. Dentro de duas horas estará em palco com o pianista Pavel Kolesnikov, que, no andar de cima, continua a tocar, como se a chamasse. A música de Bach, dirá mais tarde, tem dança por todo o lado, e isso dá-lhe uma sensação de conforto que lhe faz bem.

Sugerir correcção
Comentar