Ransomware: o que é e como funciona o ataque de hackers à Impresa

Se os assinantes utilizarem as mesmas passwords para outros serviços, peritos recomendam alteração imediata. Grupo de piratas informáticos exigiu resgate ao grupo Impresa.

Foto
Página do Expresso permanece indisponível RUI GAUDÊNCIO/Arquivo

Mais de 24 horas após o ataque informático do grupo Lapsus$ aos órgãos de comunicação da Impresa, os sites de Expresso, SIC e Blitz continuam indisponíveis. Já não mostram a mensagem inicialmente publicada pelos hackers, que anunciava um pedido de resgate em troca dos dados alegadamente roubados durante este ataque, mas ainda não foi possível repor o normal acesso aos conteúdos de informação. Como acontece sempre que um site que agrega dados pessoais é atacado, seja um banco ou uma empresa de venda online, os especialistas em cibersegurança ouvidos pelo PÚBLICO dizem-se preocupados com a segurança dos dados de assinantes e utilizadores da plataforma, sugerindo uma alteração rápida das passwords de redes sociais, email ou outros serviços, caso as credenciais de acesso sejam as mesmas utilizadas nos sites do grupo Impresa.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários