Ministério analisa contributos, mas não revela se Estatuto do SNS avança antes da eleições

Proposta do Governo de Estatuto do SNS prevê a dedicação plena dos médicos, o recurso às horas extraordinárias como alternativa às empresas de prestação de serviço e a criação de uma comissão executiva. Mas são vários os pontos que não agradam aos profissionais de saúde.

Foto
Federação Nacional dos Médicos diz que projecto do Governo ignora as carreiras médicas Manuel Roberto

A proposta de Estatuto do Serviço Nacional de Saúde (SNS), apresentada pelo Governo, recebeu mais de 600 comentários que estão a ser analisados pelo Ministério da Saúde. O estatuto prevê a dedicação plena dos médicos, o recurso às horas extraordinárias como alternativa às empresas de prestação de serviço e a criação de uma comissão executiva. Mas são vários os pontos que não agradam aos profissionais de saúde.

Sugerir correcção
Comentar