O precipício

O ultimato de Putin fez cair na sexta-feira um frio glacial sobre Washington e Bruxelas, fazendo suspender a respiração dos dirigentes ocidentais, que procuram perceber como poderão responder aos avanços da agressividade russa.

No final da tarde de sexta-feira, dia 17 de Dezembro de 2021, a Rússia, depois de ter acumulado nas últimas semanas entre 100 e 200 mil soldados na fronteira da Ucrânia numa aparente encenação de invasão militar, lançou um ultimato aos EUA e à Europa.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.
Sugerir correcção
Ler 2 comentários