Como as empresas, parlamentos europeus preparam planos de teletrabalho

Eram raros os parlamentos que permitiam o teletrabalho, mas a pandemia veio generalizá-lo. Agora, já preparam planos formais que incluem equipamento e comunicações pagos, trabalho à distância entre 20 a 50% do tempo.

Foto
No Parlamento Europeu já há regime de teletrabalho desde 2016 e foi alargado a diversas modalidades em 2019 - pode ir de um a três dias por semana a trabalhar à distância EPA/FREDERICK FLORIN / POOL

Os professores deram aulas por vídeo, muitos funcionários administrativos trabalharam a partir de casa. O teletrabalho entrou no vocabulário e na vida de todos desde o início da pandemia e se muitas empresas fecharam portas fisicamente e passaram a funcionar virtualmente, como trabalharam os funcionários dos parlamentos que forçosamente continuaram a legislar e a escrutinar os governos?

Sugerir correcção
Comentar