Há jovens que sonham ter filhos, mas não conseguem sustentar uma família

Recebem o ordenado mínimo, trabalham a falsos recibos verdes ou saltam de emprego em emprego, sem saber onde estarão nos próximos seis meses. Há anos que estes jovens desejam ter filhos, mas como se concretiza este sonho quando se chega ao final do mês com “os tostões contados”?

questoes-sociais,jovens,natalidade,instituto-nacional-estatistica,familias,populacao,
Fotogaleria
Mónica Canário e Diogo Guerreiro Rui Gaudêncio
questoes-sociais,jovens,natalidade,instituto-nacional-estatistica,familias,populacao,
Fotogaleria
Patrícia Santos e Patrícia Pereira Diego Nery
questoes-sociais,jovens,natalidade,instituto-nacional-estatistica,familias,populacao,
Fotogaleria
Rui Sancho e Maísa Coutinho Adriano Miranda

Rui Sancho e Maísa Coutinho estudaram na mesma altura na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, mas só falaram pela primeira vez dez anos depois, na Internet. Agora, têm uma relação “sólida”, como descreve Rui, e há muito tempo que desejam ter filhos. “Noutras circunstâncias já seríamos pais há dois ou três anos. Mas a parentalidade para nós ainda é uma miragem”, diz Rui, de 31 anos.

Sugerir correcção
Ler 78 comentários