O Porto (Post/Doc) aqui tão perto

Oitava edição do festival de documentário e cinema do real da Invicta começa este sábado e até 30 de Novembro promete dez dias de ideias, descobertas e desafios em múltiplos espaços da cidade. Maria do Mar a abrir, As Filhas do Fogo a fechar.

Foto
Na rodagem de Maria do Mar, de José Leitão de Barros Espólio Leitão de Barros

É com os pescadores da Maria do Mar de José Leitão de Barros, acompanhados pela Sinfonietta de Lisboa e pelo pianista Pedro Burmester, que abre este sábado o Porto/Post/Doc 2021, em sessão de luxo no Teatro Rivoli marcada para as 20h. Seguir-se-á, no domingo, às 16h, no Passos Manuel, e com entrada gratuita, a estreia de Sobre Maria do Mar, média-metragem em que Manuel Mozos regista o processo de composição e gravação da banda-sonora composta pelo já desaparecido Bernardo Sassetti. E será com a emigração e a precariedade dos imigrantes da África subsaariana, filtradas pelo olhar de Pedro Costa e dos Músicos do Tejo na “instalação performativa” As Filhas do Fogo, que a oitava edição do festival terminará a 30 de Novembro (Coliseu do Porto, 21h30). Pelo meio, o artista multimédia paquistanês Basir Mahmood fará da sala de cinema do Passos Manuel uma galeria onde será projectado Espaço de Cinema para o Ar Entrar e Circular, um loop de sete curtas-metragens com 70 minutos, a exibir ao longo de 12 horas a partir das 16h de quarta-feira.