Governo sem pressa para decidir injecções de capital na CP e na TAP

O Governo tem-se concentrado em definir, entre as medidas que entrariam em vigor a 1 de Janeiro de 2022, quais as que avançam e quais as que para já ficam pelo caminho.

Foto
LUSA/ANDRÉ KOSTERS

Com as eleições antecipadas a 30 de Janeiro do próximo ano, o Governo tem estado a tomar decisões sobre quais das medidas incluídas no Orçamento do Estado (OE) para 2022 avançam, apesar do chumbo da sua proposta orçamental, e quais ficam pelo caminho, pelo menos para já. No entanto, as injecções de capital na CP e na TAP, que faziam parte do leque de decisões de política incluídas no Orçamento, têm estado fora do radar da avaliação do executivo, soube o PÚBLICO junto de fonte governamental.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários