Lear: o ocaso de um rei encenado com materiais fora de prazo

O São João estreia o seu novo palco com a mais negra e desolada tragédia de Shakespeare. Na ressaca da pandemia, esta peça que “fala da falta de solidariedade e da incapacidade de ver o outro” é “o ringue ideal” para o teatro se reencontrar com o seu público, diz o encenador Nuno Cardoso.

Foto

Lear, uma das mais violentas e desoladas peças de Shakespeare, estreia este sábado, pelas 19h, o novo palco de um Teatro Nacional S. João (TNSJ) inteiramente renovado e reequipado. Mas não há um único acessório novo nos objectos que Nuno Cardoso usou para encenar esta peça sobre o ocaso de um rei que, ao tentar desenhar uma posteridade a seu contento se condenou a assistir à ruína do seu mundo e à morte dos únicos seres que amou.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários