Alec Baldwin atingiu mortalmente directora de fotografia com uma arma cenográfica

O actor e co-produtor de Rust disparou uma arma que deveria ter apenas pólvora seca. Porém, a directora de fotografia Halyna Hutchins morreu e o realizador Joel Souza ficou ferido.

Foto
Alec Baldwin, aqui numa foto de 2019, disparou uma arma de fogo utilizada para as filmagens de Rust Reuters/Carlo Allegri (Arquivo)

O actor norte-americano Alec Baldwin matou a directora de fotografia do filme que estava a rodar, no Rancho Bonanza Creek, Novo México, EUA, ao disparar uma arma que não devia estar carregada, confirmou a polícia local. O realizador de Rust foi ferido.

A vítima mortal, identificada como Halyna Hutchins, de 42 anos, ainda foi transportada de helicóptero para o hospital, mas acabaria por não resistir aos ferimentos. Os disparos, realizados por uma arma que não deveria ter projécteis, atingiram ainda Joel Souza, de 48 anos, que deu entrada na unidade de cuidados intensivos do centro médico Christus St. Vincent, nos arredores de Santa Fé. Já esta manhã, a actriz Frances Fisher, que faz parte do elenco de Rust, informou através da sua conta no Twitter que o realizador do filme já tinha tido alta do hospital.

Halyna Hutchins nasceu na Ucrânia, em 1979, tendo crescido numa base militar soviética no Círculo Árctico, “rodeada de renas e submarinos nucleares”, como se lê no seu site. Estudou jornalismo e integrou algumas redacções, mas acabaria por se apaixonar pelo cinema, tendo aprofundado os seus conhecimentos no American Film Institute, em Los Angeles. Em 2019, a conceituada revista American Cinematographer nomeou-a como uma das estrelas em ascensão.

Foto
Halyna Hutchins DR\American Cinematographer

Tanto Halyna Hutchins como Joel Souza foram atingidos quando “Alec Baldwin disparou uma arma de fogo utilizada para as filmagens” de Rust, tendo sido já iniciada uma investigação, de acordo com um comunicado do gabinete do xerife de Santa Fé, citado pela Lusa. As autoridades deram conhecimento ainda que o actor já tinha falado com os detectives: “Veio voluntariamente e saiu do edifício depois de ter prestado declarações.”

A polícia disse que os delegados do xerife foram enviados ao Rancho Bonanza Creek por volta das 13h50 locais (20h50, em Lisboa) após receberem uma chamada de emergência a relatar um tiroteio no sítio onde decorriam as filmagens do western.

De acordo com os investigadores, que se deslocaram ao local, o incidente parece ter sido causado pela utilização de uma arma cenográfica, disparada durante uma cena do filme. “Os detectives estão a investigar que tipo de bala foi disparada e como”, acrescenta o comunicado, sem referir quantos tiros foram disparados.

Numa declaração, o Grémio Internacional de Directores de Fotografia descreveu a morte de Halyna Hutchins como “uma notícia devastadora” e “uma perda terrível”. “Os pormenores não são claros neste momento, mas estamos a trabalhar para saber mais e apoiamos uma investigação completa a trágico acontecimento.”

Recordando Brandon Lee

Muitas vezes, no cinema, em vez de simples adereços, são usadas armas de fogo verdadeiras, carregadas com pólvora seca, sem projéctil. Ou seja, o estrondo é real e similar ao que faria uma arma numa situação real, mas do cano não é lançada qualquer bala.

Embora esteja a chocar a comunidade de Hollywood, este incidente não é inédito, sendo provavelmente o mais famoso o que envolveu Brandon Lee, o filho da estrela das artes marciais Bruce Lee. Aos 28 anos, durante as filmagens de O Corvo, obra de Alex Proyas que se tornaria objecto de culto, o actor morreu durante as filmagens depois de ter sido atingido com uma arma de adereço, disparada pelo actor Michael Massee​.

A investigação viria a concluir que se tratou de um acidente, ao perceber que a arma utilizada tinha disparado antes munições verdadeiras. O que aconteceu foi que um cartucho ficou alojado no cano, sendo libertado quando foram disparadas munições secas. Massee não tinha qualquer responsabilidade pelo sucedido, mas o actor, que viria a morrer em 2016, aos 61 anos, nunca conseguiu assistir ao filme.

Entretanto, já se passaram quase 30 anos, mas o episódio do início de tarde de quinta-feira reavivou memórias. No Twitter, a irmã de Brandon Lee, Shannon, escreveu: “Os nossos sentimentos vão para a família de Halyna Hutchins, Joel Souza e para todos os envolvidos no incidente [que aconteceu durante as filmagens] de Rust. Nunca ninguém deve ser morto por uma arma num cenário de filmagens. Ponto final.”

Alec Baldwin, de 63 anos, faz parte do clã Baldwin, sendo o mais velho de quatro irmãos, todos ligados à Sétima Arte: o actor, realizador e produtor Stephen (Os Suspeitos do Costume); o actor William (Mar de Chamas, A Lula e a Baleia); e o actor e produtor Daniel (o detective Beau Felton, da série policial Departamento de Homicídios).

Já Alec, que fez uma carreira discreta ao longo dos anos, ganhou maior notoriedade depois de integrar o elenco da série Rockefeller 30, criada pela humorista Tina Fey. Mas foi a imitar Donald Trump no programa Saturday Night Live que se tornou particularmente popular nos EUA (e no mundo) nos últimos anos. Um papel que lhe valeu um precioso Emmy entre um trio de nomeações.

9h54: actualizado com informações sobre o incidente
11h08: actualizado com informações sobre a saída do realizador do hospital e dados biográficos de Halyna Hutchins​