Regresso ao Afeganistão

Não há dilemas nem obstáculos intransponíveis quando a escolha é entre salvar vidas ou abandonar os afegãos à sua sorte.

Sem surpresa, confirmaram-se os piores presságios dos que receavam o regresso do Afeganistão a um tempo de trevas e que não se deixaram levar pelo tom cínico e mais moderado com que os taliban se exibiram ao tomar o poder em Cabul. É como se a história retrocedesse em marcha acelerada e nos devolvesse uma realidade infame que desejámos nunca mais ver repetida. Em grande medida, o Afeganistão de 2021 já é o Afeganistão de 2001.

Sugerir correcção
Ler 17 comentários