O tímido regresso às noites a dançar em pé. “Temos de começar a voltar à nossa vida”

Nas primeiras horas de regresso às pistas, em Lisboa e no Porto, poucos estabelecimentos aproveitaram os primeiros minutos do alívio de restrições para ter já gente a dançar. Persistem ainda algumas dúvidas sobre como deverão voltar a abrir. Por isso, o regresso em força está previsto para esta sexta-feira. Será “a loucura total”?

Foto

Faltavam poucos minutos para a meia-noite e a fila para entrar no Via Rápida, na zona industrial do Porto, já se estendia largamente para lá do beco onde está a entrada da discoteca. Centenas de pessoas, sobretudo jovens, aguardavam pela primeira hipótese, ao fim de mais de um ano e meio, de voltar à pista de dança para recuperar o atraso de meses sem dançar num ambiente que, antes da pandemia, fazia parte das suas rotinas.