Aeroporto de La Palma reabriu, mas continua sem voos

Há agora dois fluxos de lava activos no vulcão Cumbre Vieja, um a correr em direcção a Norte e outro a Sul. Zonas de Tajuya, Tacande de Abajo e parte de Tacande de Arriba, evacuadas na sexta-feira, voltam a ser seguras.

,Erupção vulcânica
Fotogaleria
Aeroporto de La Palma reabriu este domingo, um dia depois de ter ficado inoperacional devido às cinzas da erupção do vulcão Cumbre Vieja.,Aeroporto de La Palma reabriu este domingo, um dia depois de ter ficado inoperacional devido às cinzas da erupção do vulcão Cumbre Vieja. Nacho Doce/REUTERS,Nacho Doce/REUTERS
O aeroporto reabriu, mas os voos continuam cancelados, uma vez que o vulcão continua a cuspir lava a emitir nuvens de cinza na área circundante
Fotogaleria
O aeroporto reabriu, mas os voos continuam cancelados, uma vez que o vulcão continua a cuspir lava a emitir nuvens de cinza na área circundante STAFF/Reuters
canarias,mundo,espanha,vulcoes,
Fotogaleria
Um conjunto de pessoas observa a nuvem de fumo e a lava resultantes da actividade vulcânica na ilha de La Palma, em La Laguna NACHO DOCE/Reuters
Uma imagem capturada com um drone mostra um rio de lava devido à erupção do vulcão Cumbre Vieja, na ilha La Palma do arquipélago espanhol das Canárias
Fotogaleria
Uma imagem capturada com um drone mostra um rio de lava devido à erupção do vulcão Cumbre Vieja, na ilha La Palma do arquipélago espanhol das Canárias REUTERS TV/Reuters

O aeroporto da ilha espanhola de La Palma reabriu este domingo, um dia depois de ter ficado inoperacional devido às cinzas da erupção do vulcão Cumbre Vieja. Mas os voos continuam cancelados. Enquanto isso, cerca de 160 pessoas que foram desalojadas já podem regressar a casa, após a estabilização dos indicadores de risco, avançaram as autoridades.

Segundo a agência de notícias espanhola EFE, a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo, a Aeroportos Espanhóis e Navegação Aérea (AENA), confirmou que o processo de limpeza das cinzas está concluído e a navegação aérea pode ser retomada.

Após a reactivação do aeroporto de La Palma, todos os aeroportos das Ilhas Canárias estão operacionais, mas a AENA aconselha os viajantes a verificar com as respectivas companhias aéreas o estado dos voos. Segundo a imprensa espanhola, todos os voos vão estar cancelados durante este domingo.

A companhia aérea das Ilhas Canárias, Binter, disse que os seus voos vão continuar cancelados devido às condições. “A nuvem de cinzas provocada pela erupção vulcânica torna necessário o cancelamento temporário dos voos para La Palma. Os voos previstos para este domingo foram cancelados”, disse num comunicado. “Os voos vão continuar suspensos até as condições melhorarem e seja possível voar de forma segura”.

Também neste domingo 160 pessoas ficaram a saber que podem voltar às suas casas, depois de terem tido que as abandonar na sexta-feira face ao agravamento da erupção do vulcão. A decisão foi tomada pela direcção do Plano Especial de Protecção Civil e Atenção a Emergências por Risco Vulcânico (Pevolca), que descartou, para já, um cenário de perigo em Tajuya, Tacande de Abajo e em parte de Tacande de Arriba.

A directora do Instituto Geográfico Nacional (IGN) nas ilhas Canárias, Maria José Blanco, diz que os indicadores de tremores sísmicos, sinais sísmicos e deformações do solo estão mais estáveis, citou a EFE.

Contudo, o vulcão, activo há uma semana, continua a provocar explosões, sendo que as autoridades locais alertaram as pessoas que moram num raio de cinco quilómetros para ficarem longe das janelas.

Os especialistas dizem agora haver dois fluxos de lava activos, um que se move mais rapidamente para Norte e “que vem de áreas mais interiores da cratera e com uma temperatura a rondar os 1250ºC”, disse este domingo Miguel Ángel Morcuende, director do Pevolca. Um segundo fluxo dirige-se mais lentamente para Sul.

O Papa Francisco não ficou indiferente ao impacto da erupção do Cumbre Vieja e manifestou a sua “proximidade e solidariedade” para com os afectados pela actividade vulcânica durante a sua bênção semanal na Praça de S. Pedro. Em La Palma, as igrejas realizaram-se missas especiais para as pessoas mais afectadas.