Em plena vaga de fundos, indicadores de avaliação ainda não dão segurança

Elisa Ferreira defende a necessidade de ter sempre em conta os impactos que a aplicação dos fundos vai ter no território. Ministra da Coesão pede mais autonomia para as regiões.

Foto
Nuno Ferreira Santos

O PT 2020 está a chegar ao fim do seu ciclo, numa altura em que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) está em curso e que já está a ser lançado o próximo ciclo de financiamento comunitário, o PT 2030. “Nunca os Estados-membros tiveram tanto dinheiro em cima da mesa. A forma como vão gerir todo este dinheiro tem de lhes importar, tem de lhes pesar. São os impostos das pessoas”.