Tropas ruandesas vão ajudar a reconstruir Cabo Delgado

Presidente do Ruanda chegou esta sexta-feira a Pemba para uma visita de dois dias. Filipe Nyusi disse que o trabalho conjunto entre os militares ruandeses e moçambicanos é um “exemplo para África”.

Foto
A força ruandesa chegou a Cabo Delgado em Julho JEAN BIZIMANA/Reuters

Um dia de elogios para Paul Kagame e as tropas ruandesas em Cabo Delgado, onde o Presidente do Ruanda chegou esta sexta-feira para uma visita de dois dias, e de confirmação de que as suas forças vieram para algo mais que combater a insurgência jihadista na província nortenha de Moçambique.

“Temos agora uma nova tarefa à nossa frente que é a de continuar a reconstruir e proteger este país”, disse o chefe de Estado ruandês depois de em Pemba elogiar o desempenho da força de cerca de mil militares chegados a Moçambique em Julho. “O Presidente e o povo de Moçambique estão à frente do assunto e irão informar-nos sobre a duração do nosso mandato aqui”, acrescentou Kagame, citado pelo The New Times.

Desde que chegaram a Cabo Delgado, ainda antes da força da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), os militares ruandeses têm-se notabilizado por conseguir aquilo que as Forças Armadas de Defesa de Moçambique não tinham conseguido em três anos e meio de conflito (que provocaram mais de 3100 mortes e mais de 810 mil deslocados), recuperando algumas vilas importantes, como Mocímboa da Praia, das mãos dos jihadistas.

Mesmo assim, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, falou num trabalho conjunto que devia servir de “exemplo para África, em que duas forças funcionam, trabalham” e cuja “coordenação plena” permitiu “um grande trabalho”.

Os dois chefes de Estado, ambos vestidos com camuflado militar, juntaram-se na Base Naval de Pemba, capital provincial de Cabo Delgado, para saudar as tropas dos dois países envolvidas nos combates, onde Nyusi aproveitou para demonstrar o agradecimento do povo moçambicano à força do Ruanda.

“Os soldados ruandeses mostraram um grande respeito pelos nossos cidadãos. São amados e respeitados”, disse Nyusi. “Os nossos soldados estão-vos eternamente gratos e esperamos continuar a reconstruir para melhor a vida dos nossos cidadãos”, citado pelo diário ruandês.

Kagame será o convidado de honra este sábado na celebração do 25 de Setembro, dia das Forças Armadas em Moçambique.