Sporting enfrenta mais uma semana sem “Pote”

Campeão nacional recebe nesta sexta-feira o Marítimo, o primeiro de três jogos que irá disputar nos próximos nove dias.

Foto
Pote garantiu o título de melhor marcador com três golos ao Marítimo na última jornada de 2020-21 LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

Poucos jogadores foram tão importantes para o fim do jejum de títulos do Sporting como Pedro Gonçalves. Assumiu-se desde cedo como a principal arma ofensiva da equipa, terminando a época com 23 golos, muitos deles decisivos para o primeiro título dos “leões” em 20 anos. Na segunda época em Alvalade, “Pote” ia pelo mesmo caminho, já com quatro golos nos cinco primeiros jogos, mas uma lesão retirou-o dos relvados no final de Agosto e, no mínimo, até meio de Outubro. E o Sporting irá enfrentar mais uma semana sem o seu médio goleador, uma semana longa e intensa que começa já nesta sexta-feira, em Alvalade (19h, SPTV2), frente ao Marítimo.

O jogo com a formação madeirense será o quarto consecutivo sem o antigo médio do Famalicão, que também estará indisponível, segundo revelou Rúben Amorim, para as deslocações a Dortmund e Arouca. Não joga até à paragem para as selecções e não é claro que já esteja disponível para o jogo seguinte, a 19 de Outubro, com o Besiktas, em Istambul.

É assim a vida. Estamos preocupados com o ‘Pote’, ele faz-nos falta. Mas já está mais animado, já foi ao campo um bocadinho. Vamos ver. Há pressa, mas não há pressa. Estamos é preocupados com a saúde do ‘Pote'”, disse o técnico dos “leões”, que também não irá contar com Gonçalo Inácio frente aos maritimistas.

O Sporting recebe o Marítimo nesta sétima jornada no segundo lugar, a quatro pontos do líder Benfica e empatado com o FC Porto na classificação. O campeonato, diz Amorim, é a prioridade e, por isso, não haverá poupanças.

“É o jogo mais importante. Para nós, enquanto clube, o mais importante é o campeonato, uma boa classificação garante outra participação na Champions e outro encaixe. Não vamos fazer poupanças, tivemos cinco dias de descanso e vamos ter três. Não estou preocupado com a recuperação para Dortmund, jogarão os que são os melhores para o jogo. Se durante o jogo estiverem cansados, haverá mudanças, não quero os jogadores cansados”, reforçou.

O Marítimo tem tido algumas dificuldades em pontuar neste início de campeonato e mais dificuldades tem tido em ganhar jogos. Apenas triunfou uma vez (1-2 à B-SAD na segunda jornada), e leva três empates e uma derrota nas quatro rondas seguintes, sendo que um desses empates foi frente ao FC Porto nos Barreiros (1-1). E Julio Velázquez, o técnico espanhol dos insulares, quer fazer o mesmo (ou melhor) na casa do campeão nacional: “Pontuar em Alvalade já seria muito positivo, mas ganhar seria excepcional. Sabemos que não vai ser fácil, mas trabalhámos bem durante a semana.”