Amorim e a lesão de Pote: “Não estará connosco até à paragem das selecções”

Técnico do Sporting diz que o melhor marcador da época passada vai falhar os próximos três jogos dos “leões”.

Foto
Rúben Amorim, treinador do Sporting LUSA/RUI MINDERICO

Pedro Gonçalves não joga pelo Sporting desde 28 de Agosto e vai ser assim, pelo menos, até meio de Outubro. A revelação foi feita nesta quinta-feira por Rúben Amorim, em conferência de imprensa de antevisão do jogo desta sexta-feira em Alvalade frente ao Marítimo, a contar para a sétima jornada da I Liga.

O confronto com a formação madeirense será o quarto jogo consecutivo sem aquele que foi o melhor marcador dos “leões” na temporada passada, sendo certo, segundo o técnico “leonino”, que Pote irá também falhar os jogos com Borussia Dortmund e Arouca. “O Pote não estará connosco até à paragem das selecções [no início de Outubro]. É assim a vida. Estamos preocupados com o Pote, ele faz-nos falta. Mas está mais animado, já foi ao campo um bocadinho. Vamos ver. Há pressa, mas não há pressa. Estamos é preocupados com a saúde do Pote”, revelou Amorim.

E é natural que o Sporting sofra com a ausência de um dos seus jogadores mais influentes, mas Amorim assinala que a equipa não perdeu identidade: “O Pote é muito importante, é normal, mas a equipa teve sempre a mesma ideia e o mesmo comportamento.”

O médio-ofensivo do Sporting ainda foi titular no empate (1-1) em Vila Nova de Famalicão, mas detectaram-lhe um problema na concentração da selecção portuguesa e não voltou a jogar. Indisponível para os três próximos jogos, o antigo jogador do Famalicão pode regressar apenas a 19 de Outubro, no jogo em Istambul frente ao Besiktas, a contar para a Liga dos Campeões.

Outro jogador ausente dos eleitos para o confronto com o Marítimo é Gonçalo Inácio, que chegou a estar em campo para defrontar o Ajax (saiu durante a primeira parte) e já não esteve na Amoreira para o jogo com o Estoril-Praia do último domingo. Amorim confirmou que o jovem central também não irá fazer a viagem a Dortmund, mas não descartou a sua utilização em Arouca.

Ao contrário do que aconteceu na época anterior, em que foi campeão, o Sporting tem o compromisso europeu para além das provas nacionais, e terá a viagem a Dortmund a meio da semana, mas Amorim só está focado no jogo mais importante, o próximo e, por isso, diz que não haverá poupanças frente ao Marítimo.

“É o jogo mais importante. Para nós, enquanto clube, o mais importante é o campeonato, uma boa classificação garante outra participação na Champions e outro encaixe. Não vamos fazer poupanças, tivemos cinco dias e vamos ter três. Não estou preocupado com a recuperação para Dortmund, jogarão os que são os melhores para o jogo. Se durante o jogo estiverem cansados, haverá mudanças, não quero os jogadores cansados”, reforçou.

Durante a conferência de imprensa, Amorim reforçou a sua confiança em Paulinho, que já leva dois golos esta época. “Tem de fazer o que tem vindo a fazer, tem jogado muito bem, sempre disse que ele está muito bem e melhorou muito a equipa. Melhora o TT [Tiago Tomás] todos os dias no treino, queremos que ele marque golos, mas isso não é o mais importante”, assinalou o treinador.

À espera de mais oportunidades no “onze” estão Ugarte e Tabata, ambos “vítimas” do rendimento superior dos seus concorrentes posicionais, João Palhinha e Matheus Nunes. Sobre o uruguaio, Amorim diz que pode fazer qualquer um dos dois lugares no centro do terreno e que pode ir a jogo a qualquer momento: “Quando chegou vindo do Famalicão, teve covid, mas apresentou-se muito bem e surpreendeu-nos. O Palhinha e o Matheus têm dado pouco espaço aos outros. Depois esteve na selecção, esteve fora da equipa. O Dani [Daniel Bragança] também teve poucos minutos no início e houve uma fase em que ganhou a titularidade. O Ugarte sabe que pode ir lá para dentro a qualquer momento.”

Sobre o brasileiro, Amorim diz que também terá mais oportunidades, não apenas no ataque, mas também no meio-campo: “Acho que tem condições para jogar mais no meio, e pode ser da mesma forma que o Dani teve pouca utilização na época passada. Esta equipa técnica já provou que conta com todos.”