Quem quer a herança de Merkel?

A gestão doméstica da pandemia de covid-19 valeu a Merkel uma aprovação acima dos 70% na opinião pública alemã.

O próximo domingo marca o fim de uma era. Merkel tornar-se-á matéria de história política. No início da carreira, muitos achavam que não tinha carisma. E poucos que teria futuro político. Ao contrário, tornou-se a primeira mulher chanceler da Alemanha, venceu quatro eleições e cumpriu quatro mandatos. Em 16 anos de poder tornou-se a “mãezinha” da Alemanha, uma força na Europa e uma líder global.