Agora, há sempre um Neemias Queta gigante no Vale da Amoreira

Mural que retrata o primeiro português na NBA fica no Vale da Amoreira, onde o basquetebolista cresceu. Pintado pelo artista local Pedro Pinhal numa iniciativa da Hoopers, um Neemias Queta de 22 metros de altura, em tons azulados, sorri para quem passa e é “um motivo de orgulho para toda a gente”.

p3,estados-unidos,arte-urbana,moita,nba,basquetebol,
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
p3,estados-unidos,arte-urbana,moita,nba,basquetebol,
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
p3,estados-unidos,arte-urbana,moita,nba,basquetebol,
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
p3,estados-unidos,arte-urbana,moita,nba,basquetebol,
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
p3,estados-unidos,arte-urbana,moita,nba,basquetebol,
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
p3,estados-unidos,arte-urbana,moita,nba,basquetebol,
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
,Tinta acrílica
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
Neemias Queta
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
Neemias Queta
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita
p3,estados-unidos,arte-urbana,moita,nba,basquetebol,
Fotogaleria
Hoopers / CM Moita

Ele é o primeiro português a fazer parte da liga masculina da NBA. Mas, antes disso, já a Hoopers, uma plataforma de fãs de basquetebol, juntamente com a Câmara Municipal de Moita, marcava a imagem do sucesso de Neemias Queta no corpo do concelho. Em Vale de Amoreira, junto à Escola Secundária da Baixa da Banheira, onde o basquetebolista cresceu, há um mural de 22 metros com o seu rosto em tons de azul.

O poste português de 22 anos foi seleccionado em 39.º lugar no draft norte-americano durante a madrugada desta sexta-feira, mas a obra já está exposta desde segunda-feira, 26 de Julho. Coube ao conterrâneo Pedro Pinhal pintar o retrato. Para o artista, “este projecto é especial por estar num espaço muito frequentado por jovens e junto à comunidade escolar”, podendo servir de “inspiração para que os mais jovens também lutem e trabalhem para atingir os seus sonhos”, disse, citado pela Hoopers. Pedro Pinhal acrescenta ainda que “o facto de o Neemias continuar a assumir as suas raízes é um motivo de orgulho para toda a gente no Vale da Amoreira”.

De acordo com a Hoopers, na sua última visita a Portugal antes do regresso aos Estados Unidos, o próprio atleta visitou e aprovou o local escolhido, onde também estudou. Agora integrará os Sacramento Kings, juntando-se às atletas Ticha Penicheiro e Mery Andrade no grupo de portugueses que chegaram às ligas norte-americanas de basquetebol profissional.

Mesmo antes de saber se o basquetebolista subiria ou não à primeira divisão norte-americana, depois de se ter mudado para a América em 2018, Rui Garcia, presidente da Câmara Municipal de Moita, já afirmava que “a possível chegada do Neemias Queta à NBA é, sem dúvida, um grande feito para o município e para as suas gentes”. “É o seu caminho, coragem e determinação que devem inspirar os mais jovens a perseguirem os seus sonhos”, sublinhou, citado no mesmo comunicado. E, agora, lá vai ele, “do Vale da Amoreira para o mundo”.

Texto editado por Amanda Ribeiro