Encontro de alto nível com os taliban reforça ambições da China no Afeganistão

Co-fundador do grupo jihadista foi recebido em Tianjin pelo ministro dos Negócios Estrangeiros chinês. Retirada dos EUA aproveitada por Pequim para garantir estabilidade das infraestruturas da Nova Rota da Seda e expandir influência na região.

Foto
Delegação do grupo taliban nas negociações de paz com o Governo afegão, em Doha (Qatar) Ibrahem Alomari/Reuters

A retirada das tropas norte-americanas e da NATO do Afeganistão, ao fim de duas décadas, está a ser aproveitada por outras potências regionais que querem ter um papel de destaque na reconstrução do país e garantir que a instabilidade interna afegã não afecta os seus interesses económicos e geopolíticos na Ásia Central.