Para onde fomos?

Sou do tempo em que dizíamos que Portugal tinha 11 milhões de habitantes, mais coisa, menos coisa. Agora é um pesadelo.

Não está certo. Uma pessoa vira as costas e, de repente, faltam 213.286 portugueses. E, logo por azar, nos sectores que fazem mais falta.