Benfica levanta averiguação para apurar possíveis conflitos de interesses de Vieira

SAD do Benfica diz não ser possível “excluir a eventual existência no passado de situações de conflito entre os interesses privados ou obrigações”.

Foto
LUSA/Miguel A. Lopes

O Benfica vai apurar, através de um processo de averiguação interno, se a conduta de Luís Filipe Vieira representou um possível conflito de interesses entre as obrigações do antigo presidente enquanto dirigente do clube e os seus “interesses privados”. 

A informação consta numa adenda ao prospecto de oferta pública do empréstimo obrigacionista publicada esta terça-feira no site da Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O clube clarifica que, pelo facto de o inquérito da chamada Operação Cartão Vermelho estar sob segredo de justiça, o Benfica não irá formular juízos sobre o caso. Contudo, pelo facto de as medidas de coacção aplicadas pelo juiz Carlos Alexandre a Luís Filipe Vieira impedirem o contacto com os restantes membros do Conselho de Administração, a SAD do Benfica diz não poder "excluir a eventual existência no passado de situações de conflito entre os interesses privados ou obrigações” de Vieira como dirigente.

Ainda sobre este processo, a Benfica SAD reconhece que a publicação diária de notícias sobre a conduta de Luís Filipe Vieira causou “instabilidade”, com o clube a dizer que a nomeação de um novo administrador, Rui Costa, serviu precisamente para responder a essa instabilidade.